sábado, 22 de dezembro de 2012

Você sabe usar um extintor de incêndio?

Até pouco tempo atrás eu não sabia usar um extintor de incêndio.

Inclusive houve dois acontecimentos, um problema na minha cozinha e um incêndio no depósito de lixo do meu prédio, e em ambas as ocasiões eu não atinei em usar o extintor de incêndio.

E por quê?

Porque eu não sabia qual tipo de extintor usar em cada tipo de incêndio e nem como manuseá-lo.

LTIP e PPCI


Foi aí que a Prefeitura de Porto Alegre baixou um decreto exigindo Laudo Técnico de Inspeção Predial (Decreto 17.720/12), além do já regulamentado PPCI (Plano de Prevenção Contra Incêndio; Lei 10987, de agosto de 1987).

Para quem não sabe, para que o profissional responsável (arquiteto ou engenheiro com ART, ou Anotação ou Registro de Responsabilidade Técnica) possa implementar o PPCI, além de outras exigências, é preciso que pessoas ligadas às edificações (prédios comerciais e residenciais, por exemplo) façam curso de manuseio de extintores em instituição autorizada.

Como síndico do meu prédio, fiz o curso no Quartel dos Bombeiros, junto com o servente do edifício.

E foi então que descobri o quanto é necessário fazer este curso, independente de exigência ou não.

Para entender isso, vou fazer algumas perguntas, e você avalia se precisa ou não ir treinar manuseio de extintores com os bombeiros:

Você sabe efetivamente como usar um extintor?

Quero dizer saber usar desde identificar o tipo de extintor a usar para cada tipo de fogo até tirar o pino, acionar o conteúdo e dirigir o jato até a fonte das chamas.

Você sabe o que significa AP, PQS, CO2?


AP: Água Pressurizada (usada em materiais sólidos, como madeira, papel, tecidos, ect)

PQS: Pó Químico Seco (usados nos tipos de materiais acima, e também em líquidos inflamáveis e eletricidade)

CO2: Gás Carbônico (gás resfriado; pode ser usado nos 3 tipos de incêndio, principalmente dentro de residência, para evitar acúmulo de pó; serve para combater princípios de incêndio pequenos, pois o resfriamento passa rápido)

PQE: Pó Químico Especial (para metais inflamáveis)

Fora isso, você alguma vez manuseou um extintor?

Pelo menos numa situação simulada?

Já entrou pelo menos na “casa do capeta” num treinamento (o cômodo com saídas de gás, que os bombeiros usam para simular um incêndio e mostrar a temperatura real de um fogo dentro de uma sala ou quarto fechado)?

Outra situação: você sabe usar o extintor de incêndio do seu carro?

Aquele pequeninho, de 1 kg, que fica embaixo do banco do ...? Sabe mesmo onde ele fica? Mesmo se precisar pegar no escuro ou sem olhar?

Em caso de princípio de incêndio no carro, você já sai com ele na mão ou olha primeiro o que está acontecendo?

Já está começando a pensar no curso ou já sabe tudo e não precisa se preocupar com isso?

E em casa, como manusear uma panela de pressão?  Qual a melhor maneira de tirar a pressão da panela?

Aprendi com os bombeiros: certamente NÃO é jogando água fria nela, nem muito menos levantando a tampinha para a pressão sair. Apenas deixe a pressão sair, nem que isso leve 20 minutos. Evita acidentes!

Ah, antes que eu me esqueça: você já conferiu a validade da mangueira do botijão de gás e do regulador de pressão? É preciso usar material dentro da validade e com o selo do INMETRO.

DSC01709

Mas não fique apenas com essas dicas, pois elas não dão a experiência de sentir o calor do fogo e precisar identificar qual extintor usar e como fazer isso. Faça o curso de manuseio de extintores.

Como um amigo meu arquiteto sempre repete o slogan dos treinamentos de segurança:

EVITAR ACIDENTES É DEVER DE TODOS.

Em emergências, ligue 193, e chame os bombeiros, e se informe (e não passe trotes; também ensine aos outros a não fazer isso, pois um dia pode ser a sua casa que esteja em perigo e a linha vai estar ocupada porque tem um irresponsável passando trote para os bombeiros).

Dê um curso de manuseio de extintores de presente para si e saiba evitar acidentes com fogo.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Feliz Natal a todos

Desejo a todos um Feliz Natal e que respirem fundo e busquem a paz do próprio coração, pois é isso que faço e pretendo continuar fazendo: respirando com consciência, oxigenando minhas células, para viver no presente, que este é o melhor presente de todos: a vida ao vivo a cada momento / movimento.

Sejam como as flores, que não precisam de vestimentas para ser lindas, como já dizia o ensinamento bíblico:



***

E acrescento aqui Uma Saudação de Natal, poema de Walt Whitman, que traduzi para nossa língua:

domingo, 2 de dezembro de 2012

Jardim Botânico, Porto Alegre

Veja fotos que tirei hoje no Jardim Botânico de Porto Alegre, junto a pequeno lago que existe

perto do prédio da administração, em um passeio que fiz com minha amiga Liliane.

Foi um bom refúgio num dia quente como hoje.

Há dois cisnes negros, peixes e cágados:

Show de Lenine no Araújo Vianna, em Porto Alegre

Lenine fez mais um show maravilhoso em Porto Alegre.

Desta vez o palco foi o Auditório Araújo Vianna, recentemente reformado (veja nas fotos abaixo).

O show contou com músicas do novo cd, Chão, mesclado com sucessos antigos.

Como sempre, um show de alto astral, alegria, e participação espontânea do público, que a partir da metade do show

começou a se levantar para dançar ao som do Lenine.

O espetáculo teve o intuito de ajudar o flautista gaúcho Plauto Cruz (a renda foi revertida pra ele), e aconteceu

num dia especial para ambos: o dia do músico, 22 de novembro.

Confira imagens do auditório e do palco na hora do show:

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Poeta bom, meu bem, poeta morto!

A canção Você Só Pensa Em Grana, do Zeca Baleiro, dá bem a medida da mentalidade de quem só pensa em dinheiro, que vende a alma ao diabo, ou a qualquer outro comprador que se apresente, por um conforto ou uma aparição qualquer, nem que sejam os decantados 15 minutos de fama!

(Ou até pra ter uma corrida de Fórmula Indy na cidade, a despeito de faltar dinheiro pra construir um centro pra tratar viciados em crack e aparelhar a polícia para desbaratar o tráfico dessa e de outras drogas)

Vale a pena conferir a letra (abaixo) e a interpretação desta música de Zeca Baleiro:

***

Você só pensa em grana
Meu amor!
Você só quer saber
Quanto custou a minha roupa
Custou a minha roupa...

Você só quer saber
Quando que eu vou
Trocar meu carro novo
Por um novo carro novo
Um novo carro novo
Meu amor!...

Você rasga os poemas
Que eu te dou
Mas nunca vi você
Rasgar dinheiro
Você vai me jurar
Eterno amor
Se eu comprar um dia
O mundo inteiro...

Quando eu nasci
Um anjo só baixou
Falou que eu seria
Um executivo
E desde então eu vivo
Com meu banjo
Executando os rocks
Do meu livro
Pisando em falso
Com meus panos quentes
Enquanto você rir
No seu conforto
Enquanto você
Me fala entre dentes
Poeta bom, meu bem!
Poeta morto!...

Você só pensa em grana
Meu amor!
Você só quer saber
Quanto custou a minha roupa
Custou a minha roupa...

Você só quer saber
Quando que eu vou
Trocar meu carro novo
Por um novo carro novo
Um novo carro novo
Meu amor!...

Você rasga os poemas
Que eu te dou
Mas nunca vi você
Rasgar dinheiro
Você vai me jurar
Eterno amor
Se eu comprar um dia
O mundo inteiro...

Quando eu nasci
Um anjo só baixou
Falou que eu seria
Um executivo
E desde então eu vivo
Com meu banjo
Executando os rocks
Do meu livro
Pisando em falso
Com meus panos quentes
Enquanto você rir
No seu conforto
Enquanto você
Me fala entre dentes
Poeta bom, meu bem!
Poeta morto!
Poeta bom, meu bem!
Poeta morto!
Poeta bom, meu bem!
Poeta morto!...

sábado, 3 de novembro de 2012

Não é permitido obstruir a passagem de pedestres nas calçadas

Ao ler um artigo do blog Porto Alegre Ruas Vivas, do qual cito um trecho abaixo, em que é mencionado o Bairro Bom Fim, lembrei das inúmeras lixeiras distribuídas pela prefeitura em vários bairros da cidade, inclusive no acima citado, onde há várias lixeiras sobre as calçadas.

Assim, cito o trecho do artigo e anexo fotos abaixo para ilustrar a questão (li as leis citadas e confirmo o que estão dito no artigo):
Recentemente a

Prefeitura Municipal de Porto Alegre,

através da

Secretaria Municipal de Obras e Viação (SMOV),

está emitindo notificações aos proprietários de imóveis do bairro Bom Fim que alegam que os mesmos estão impedindo a circulação de pedestres nos passeios pelo fato de terem canteiros, floreiras e outros “obstáculos” na calçada. Segundo o fiscal que entregou as notoficações é proibido qualquer tipo de degrau ao redor de canteiros, bem como quaisquer vasos ou floreiras. No entanto, as ocorrências entregues mencionam o inciso IX da

Lei Complementar 12/75

que diz que é proibido nos logradouros públicos “embarcar ou impedir, por qualquer meio, o livre trânsito de pedestres ou veículos nos logradouros públicos” e o

Decreto 14970/05

que diz no Artigo 5º: “É vedado no passeio, elementos construtivos sob a forma de degraus, rampas, canaletas para escoamento de água, floreiras e obstáculos, que possam obstruir a sua continuidade ou mesmo a circulação de pedestres, bem como prejudicar o crescimento de árvores, exceto nas situações previstas em lei”.

 ***



Agora vejam as imagens e deixem sua opinião nos comentários: essas lixeiras colocadas pela prefeitura não estão obstruindo a passagem de pedestres?

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

O Dia da Consciência Negra é quando Zumbi chega

Para celebrar o 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, cujo Patrono é Zumbi dos Palmares, coloco aqui a canção de Jorge Ben Jor destinada a ele: Zumbi.



***

Angola Congo Benguela

Monjolo Cabinda Mina

Quiloa Rebolo

Aqui onde estão os homens

Há um grande leilão

Dizem que nele há

Uma princesa à venda

Que veio junto com seus súditos

Acorrentados num carro de boi

Eu quero ver

Eu quero ver

Eu quero ver

Angola Congo Benguela

Monjolo Cabinda Mina

Quiloa Rebolo

Aqui onde estão os homens

Dum lado cana de açúcar

Do outro lado o cafezal

Ao centro senhores sentados

Vendo a colheita do algodão tão branco

Sendo colhidos por mãos negras

Eu quero ver

Eu quero ver

Eu quero ver

Quando Zumbi chegar

O que vai acontecer

Zumbi é senhor das guerras

É senhor das demandas

Quando Zumbi chega

É Zumbi é quem manda

Eu quero ver

Eu quero ver

Eu quero ver

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Restaurante Tudo Pelo Social

Finalmente conheci o restaurante Tudo Pelo Social, na R. João Alfredo, 448, Porto Alegre, RS.

Eu não tinha ideia de como ele é, e tinha um conceito errado por causa do nome.

Se você tinha alguma dúvida, já esclareço: não se trata de uma instituição filantrópica. :)

É um restaurante mesmo, como todo restaurante, e serve ótimas refeições.

É amplo, limpo, bem iluminado, e a comida...

Se você gosta de porções amplas e sabores deliciosos, pagando um preço baixo, é a pedida certa.

Esse detalhe, do preço mais baixo que muitos concorrentes do mesmo nível, que justifica o nome de Tudo Pelo Social.

Confira então uma imagem do site do restaurante, com dados sobre o mesmo (você encontra o cardápio no site, bem como endereço, telefone e mapa):


***


E veja duas imagens que fiz do prato que eu e a Adri saboreamos antes dela partir para o Ceará (já está me dando vontade de voltar lá de novo):


 ***


segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Elza Soares: o sangue, o suor e a alma do Samba

Elza da Conceição Soares, 1937, conhecida no mundo inteiro apenas como Elza Soares, é cantora e compositora de Samba, Bossa Nova, Sambalanço e até hip-hop. Ela tem a incrível capacidade de mesclar o ritmo tradicional do samba com as invenções da música eletrônica e de cantar as obras de artistas tão diferentes quanto Lupicínio Rodrigues, Tom Jobim, Vinícius de Moraes, Ataulfo Alves, Jorge Ben, Toquinho, Nei Lopes, Caetano, Chico Buarque, Cazuza, Fred Zero Quatro, Zé Keti,  Chico Science & Nação Zumbi, e muitos outros.

Sem falar em tudo que ela superou na vida pra chegar até aí, como a infância em favela do Rio de Janeiro, onde se casou aos doze anos de idade e, depois de viúva, lutou muito até conhecer e se casar com Garrincha, sendo a Musa da Copa de 1962, no Chile.

Além de se tornar famosa no mundo inteiro, foi eleita a Cantora do Milênio pela BBC de Londres, depois de ter gravado inúmeros discos e feito shows sem conta.

E o mais impressionante é que ela não para: este ano ela já gravou mais um disco, Arrepios. E é o tema de um filme longa-metragem da diretora Elizabete Martins Campos.

Agora, o que eu não entendo é que há anos que procuro os CDs da Elza nas lojas de discos de Porto Alegre e não encontro. Disseram-me que as lojas não tem convênio com a gravadora dela.

Como é que pode um monumento, pra não dizer já um mito da cultura brasileira, sofrer este tipo de situação em pleno século XXI. Depois quando criticam o Brasil pela falta de respeito a seus patrimônios culturais, as pessoas reclamam dessa crítica.

Ainda bem que existem sites que disponibilizam a obra dela na internet, se não, estaríamos sem poder usufruir da genialidade de Elza Soares.

Ouça Elza Soares cantando A Carne:

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Nelson Bocaranda afirma que Fidel Castro morreu



Será fato ou rumor a notícia abaixo, de que Fidel Castro morreu?

Realmente, só saberemos em 72 horas pelo menos (ou talvez menos, vamos ver):

Jornalista diz que Fidel Castro morreu, mas filho desmente






 O jornalista venezuelano Nelson Bocaranda publicou em seu blog (Runrunes) que o ex-presidente cubano Fidel Castro teria morrido. De acordo com Bocaranda - que ficou conhecido mundialmente por ter revelado que o líder venezuelano, Hugo Chávez, sofria de câncer -, a morte de Fidel será anunciada em até 72 horas.



segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Um sonhador buscando a felicidade

Ontem à noite finalmente assisti ao filme Em Busca da Felicidade (The Pursuit of Happyness, 2006), com Will Smith e seu filho Jaden Smith fazendo os papeis principais: Chris Gardner e Christopher.

É a história real de um vendedor de San Francisco que é abandonado pela mulher e precisa arrumar dinheiro para sustentar o filho de cinco anos.

É claro que estou resumindo e deixando todos os detalhes de lado, pois isto pode ser visto no filme.

Como o próprio título diz, o mais impotante na história é a busca da felicidade, foco do personagem, que lembra que isso é tão importante que está na Constituição dos EUA: “Vida, Liberdade e a busca da Felicidade” são direitos inalienáveis do homem.

O filme não tem nenhum glamour: retrata cruamente as situações que Chris Gardner passa depois que é abandonado pela mulher e precisa cuidar do filho, tendo que vender um produto que ninguém quer comprar (um escaner de densidade óssea) e ao mesmo tempo fazer um curso de corretor da bolsa de valores (como estagiário, sem salário).

O problema é que uma série de desgraças vai arrasando a vida de pai e filho: ficam sem teto, tem que dormir em banheiro de metrô, ou abrigos para sem-teto, horários apertadíssimos, cobrança de impostos atrasados, e outros percalços que vão minando a sanidade de Chris.

Mas ele nunca desiste. Enfrenta tudo com o máximo de serenidade que consegue ter nas situações, e continua dia e noite absolutamente focado no seu objetivo: conseguir ser o melhor da turma no curso da empresa de corretagem e ganhar uma chance de emprego.

O que ele finalmente consegue, literalmente dando o sangue por sua meta (chega inclusive a doar sangue para conseguir uns trocados).

Por mais que eu tente, não há palavras que possam descrever a atitude de Chris Gardner por completo. É algo excepcional, de uma tenacidade que raia o desespero. Ele é o retrato da persistência, da perseverança, da resistência em face dos tormentos e tormentas da vida.

É um sonhador também, que nunca desiste de seu sonho: não só ser feliz, mas dar uma vida digna a seu filho, quando ninguém acredita nisso exceto ele mesmo.

É um filme difícil de ver, é como assistir uma fratura com nervo exposto. É se ver indo do céu ao inferno e não saber quando vai ser possível voltar ao céu.

Acho que um dos pontos mais impactantes para o espectador é o de descobrir o quanto se é sonhador e o quanto se doa ao seu sonho, sem abrir mão dele, numa comparação com o personagem na tela, exemplo perfeito disso.

Como disse um amigo meu: você saberá o que é sagrado para você quando você souber o que é aquilo sem o qual você não vive.

Eu começo com o sonho de ser feliz.

***

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Os cinco filmes mais nojentos que já vi

Seven (ou Se7en, 1995)


Com Brad Pitt e Morgan Freeman, que fazem dois policiais da divisão de homicídios que perseguem um assassino serial que pratica seus crimes baseado nos sete pecados capitais. Que eu me lembre, este filme tem as cenas mais nojentas que já vi no cinema.

Aliás, listo estes filmes pelas cenas nojentas, o que não quer dizer que as estórias ou enredos sejam ruins. Mas não os aconselho pra quem enjoa fácil.

Distrito 9 (District 9, 2009)


Totalmente nojento. Não sei qual é o foco deste filme de ficção científica que finge ser documentário. Na maior parte do tempo parece uma paródia ou comédia. O Casseta e Planeta poderia tê-lo feito, de tão tosco que é.

A direção é de  Neill Blomkamp e a produção é de Peter Jackson (não sei como o Peter Jackson, que dirigiu a trilogia O Senhor dos Anéis, se meteu numa coisa horrenda dessas).

O elenco é tão desconhecido que parece que são ETs mesmo: Sharlto Copley (esse cara é um bom ator), David James, Jason Cope, Louis Minaar, Vanessa Haywood.

A Mosca (The Fly, 1986)


Dirigido por David Cronenberg, com Jeff Goldblum e Geena Davis (refilmagem do original de 1958). É sobre um cientista que cria uma máquina de teletransporte e acaba misturando seu DNA com o de uma mosca em uma das operações. Não veja ou reveja antes de comer!

Salò ou os 120 dias de Sodoma


Salò ou os 120 dias de Sodoma é um filme italiano de 1975, que foi dirigido por Pier Paolo Pasolini. Esse filme foi baseado no livro Os 120 Dias de Sodoma do Marquês de Sade e narra a estória de um grupo de jovens que são torturados por quatro fascistas em 1944, quando a Itália era comandada pelo Mussolini.

Se pretende conhecer esta obra prima da escatologia, não planeje ir a um churrasco depois da sessão.

21 Gramas (21 Grams, 2003)


Este filme é um drama dirigido por Alejandro González Iñárritu.

Basicamente, o enredo trata de três pessoas diferentes, Paul, Jack e Cristina, que se encontram por causa de um acidente.

Com isso, eles serão testados em seus limites de amor, vingança e redenção.

Os vinte e um gramas do título se referem a uma teoria (que não sei de onde veio e nem me interessa, pois vi trechos do filme e não vou ver de novo) de que isso seria o peso que uma pessoa perde no momento da morte (a idéia é que esse peso seria o suposto peso da alma).

O elenco conta com Sean Penn (Paul), Benicio Del Toro (Jack) e Naomi Watts (Christina).  Me lembro de poucas cenas desse filme, mas o bastante pra evitar de assisti-lo novamente.

* A ordem que coloquei não é necessariamente a de mais nojento pra menos nojento, muito pelo contrário, pois 21 Gramas poderia encabeçar a lista. Essa foi apenas a ordem em que me lembrei dos filmes.

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

E pra onde vai mesmo o imposto que a gente paga?


De cada R$ 10, brasileiro desembolsa R$ 4
para pagar tributos, revela pesquisa


Quase 20% do preço da carne e 40% do valor do telefone celular são impostos, segundo IBPT

...

Para onde vai sua grana?

Tudo o que o que se arrecada com tributos é dividido entre o governo federal, os Estados e as cidades brasileiras, que têm a obrigação de aplicar esses recursos em serviços públicos, como escolas, hospitais, creches, delegacias e na contratação de funcionários públicos como policiais, professores, médicos, enfermeiros, entre outros. Esse serviço, porém, quase nunca é bem prestado, lembra Steinbruch.

...

Leia a matéria completa nesta página do R7.

 

 

domingo, 2 de setembro de 2012

Feira da Fruta, do Grupo Capote

Para tirar um sarro das mulheres-fruta que estão se candidatando a vagas no Legislativo (Mulher Melancia, Melão e Pera, cujos nomes reais eu não conheço), coloco aqui a famosa canção Feira da Fruta, do Grupo Capote, criado pelo cantor e compositor Odair Cabeça de Poeta, na década de 1970.

Afinal, qualquer cidadão sério não vai nem cogitar em votar em gente assim, meros propagandistas de partidos políticos para aparecer na mídia (nem as próprias feministas apoiam essas candidatas), pois a exemplo de candidatos como o Tiririca, elas são usadas para angariar votos para as legendas (veja aqui quem será eleito com os votos de Tiririca).

É melhor se divertir ouvindo esta música do que a propaganda política de palhaços como Tiririca, que diz em sua campanha que sequer sabe o que faz um político que se elegesse para o cargo pretendido por ele!

Só pode ser uma piada! Ainda bem que os juízes do Supremo revogaram a proibição de fazer piadas com os candidatos, porque senão a coisa seria muito pior, já que a palhaçada no horário político é paga com o dinheiro nosso, dos contribuintes.



Entrei na feira da fruta
Pra ver o que a feira da fruta tem
Tinha laranja, morango e banana
Só não tinha a jaca do meu bem

Feira da fruta é a feira mais cara
Aonde só dá pilão
Tem a feira tamanho família
Tem até a feira do melão

Feira da fruta hey!
Feira da fruta ha!
Feira da fruta hey!
Feira da fruta ha!
Feira da fruta hey!
Feira da fruta ha!
***


Batman Feira da Fruta


Agora, se você quiser rir até se desfraldar, veja um famoso episódio do Batman, dublado na década de 80, ainda em VHS e lançado depois na web, e que virou um clássico do mundo nerd, que tem Feira da Fruta como trilha sonora.

O episódio ficou conhecido exatamente como Batman Feira da Fruta.

É simplesmente hilário e imperdível, se você quer ouvir palavrão até não poder mais:


A dupla dinâmica voltou


A dupla dinâmica voltou, mas estou falando dos dupladores, que fizeram a versão original do Batman Feira da Fruta, e agora vão redublar outro episódio, os amigos Antônio Camano e Fernando Pettinati.

Confira trechos hilários de redublagem e entrevista com essa dupla que criou um clássico da internet brasileira:
 

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Os Correios me dão pânico hoje em dia!

Os Correios já foram pra mim e muitos brasileiros a instituição mais confiável deste país.

Enviar uma correspondência ou encomenda pelo correio era uma certeza de que chegaria ao destinatário.

Infelizmente, nos últimos anos, minha experiência com os Correios tem sido desastrosa e me traz insegurança e pânico e a quase certeza que não receberei o que me for enviado.

Duas vezes aconteceram das correspondências voltarem aos remetentes e a página de rastreamento dos Correios registrar o destinatário como ausente (sendo que eu estava em casa nas duas oportunidades).

Pelos procedimentos que recém verifiquei na central do meu bairro, os carteiros não tem obrigação de entregar correspondências (exceto SEDEX) em mãos quando se tratar de edifício com mais de 1 pavimento, caso do meu, que possui 3.

A questão é que a regra que está afixada ao balcão da central do bairro diz que a correspondência será entregue ao zelador do edifício, ou alguém responsável, como gerente ou administrador.

Para não haver erro, perguntei à funcionária dos Correios se síndico está classificado, de acordo com eles, como administrador / gerente do edifício (embora seja óbvio, mas perguntar não ofende).

Ela disse sim.

Então confiram a imagem abaixo em que o destinatário, no caso, EU, consta como AUSENTE em duas tentativas de entrega:


  *

Acontece que eu simplesmente sou o Síndico do meu edifício e trabalho em casa. Não só estava em casa como sou o administrador do condomínio e portanto legalmente responsável para receber a correspondência endereçada a mim (bastava o carteiro perguntar a qualquer morador).

Como então que o carteiro me registrou como AUSENTE?????

*

Só pra terem uma ideia da diferença de serviços: ontem à noite, um entregador da Livraria Cultura veio ao meu edifício fazer uma entrega.

Ao não encontrar a destinatária, ele se informou e me encontrou, e deixou as encomendas comigo.

Ora, se um entregador, à noite, conseguiu me encontrar, como que um carteiro que vem várias vezes por semana ao meu endereço não o fez, e de dia?

*

Pra piorar, das outras duas vezes em que as correspondências foram devolvidas, não só me colocaram como ausente como também não deixaram o aviso pra buscar na central do bairro, assim eu não tinha como saber o que tinha acontecido.

Desde então sempre peço ás pessoas o código para o rastreamento, e assim eu vou buscar lá, já que eles não entregam aqui, embora sejam pagos pra isso.

*

Agora, deixando a raiva de lado, a pergunta é: a quem realmente interessa o desmonte dos Correios?

Seria muita ingenuidade supor que o melhor serviço do país por décadas, aliás, por séculos, chegue a esse nível por simples acaso.

*

Após ficar de 'butuca' a tarde toda, e ter avisado o zelador, ele conseguiu pescar o carteiro na hora que passou e pegou minha correspondência.

*

Uma última questão: se os Correios consideram um zelador ou faxineiro de um edifício uma pessoa confiável o suficiente para reter uma correspondência alheia, por que eu, proprietário do endereço ao qual a carta foi endereçada, e síndico do edifício, não poderia retirar a carta na central do bairro?

Esta questão eu coloco porque esta correspondência específica estava dirigida à minha namorada, residente em meu endereço, e com o meu endereço.

Mas a funcionária dos Correios não entregou a mim porque não estava em meu nome, mas o carteiro entregou ao zelador, que não tem nenhuma relação comigo exceto ser funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviço no condomínio.

Qual a lógica desse procedimento? A correspondência não está nem em nome dele nem endereçada a ele, mas pode ser entregue a ele, e mais, ele não precisa apresentar NENHUMA identificação para tal (sequer tem um crachá; somente o jaleco por cima da camisa).

E eu, que me identifiquei como morador no endereço, proprietário do mesmo e síndico do edifício, não pude retirar a correspondência nos Correios.

Como dizia um amigo meu: o sistema é feito para não funcionar. E nada neste mundo tem sentido.

Mas deixo uma dica: ou se envia uma correspondência por sedex ou por carta simples, porque se enviar como carta registrada, com aviso de recebimento, é um INFERNO!!!! Os Correios lhe enlouquecem. Eu faço tudo pra não ter que enviar nada via correio. Deus me livre de tanta tensão. Ninguém merece.

sexta-feira, 20 de julho de 2012

135 cenas inesquecíveis de cinema

A equipe do site Flavorwire escolheu 135 cenas de filmes que, na opinião deles, irão restaurar nossa fé no cinema. A ideia básica foi mostrar cenas pela beleza da fotografia.

Confira o vídeo e veja nesta página do Flavorwire a lista dos 135 filmes:

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Fotos da lua de manhã

Olhe a luminosidade incrível da lua na manhã de hoje (fotos tiradas com câmera de aparelho celular):

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Vejo algo de Deus



Try our video maker at Animoto.

***

"Ouço e vejo Deus em todo objeto, no entanto de modo algum entendo Deus,

Nem entendo quem pode haver mais maravilhoso que eu mesmo.

 

Por que eu devia desejar ver Deus mais que a este dia?

Vejo algo de Deus em cada hora das vinte e qua­tro, e em cada momento então,

Nos rostos de homens e mulheres vejo Deus, e em meu próprio rosto no vidro,


Encontro cartas de Deus caídas na rua, e cada uma está assinada com o nome de Deus,

E as deixo onde estão, pois sei que onde quer que eu for,

Outras pontualmente virão sempre e sempre."

Confira este poema completo nestas página de Poesia de Whitman.

Contradigo a mim mesmo



Make your own slideshow with music at Animoto.

domingo, 4 de março de 2012

Três dias no século XIX

No feriadão do carnaval, passei alguns dias na Praia do Farol da Solidão, distrito de Mostardas-RS, na companhia de pessoas muito queridas.

A princípio, poderia ser ruim estar em um lugar sem energia elétrica, água encanada e os confortos advindos disso, como ter água na torneira da pia para lavar a louça ou tomada para recarregar os celulares.

Mas foi muito divertido estar tão longe dos benefícios da vida civilizada, embora estivéssemos a somente um quarteirão de distância (aqui vai um agradecimento especial à CEEE, que proporciona a essa rua dessa praia esse privilégio de não ter eletricidade desde sempre; aliás, no meu bairro, em Porto Alegre, basta soprar um ventinho mais forte com cheiro de chuva que a rede elétrica desaba).

Mas meu maior problema em ir para lugares desse tipo, realmente, mesmo com o momentâneo desconforto na casa,  é que vem em mim uma vontade quase irresistível de não voltar mais para o turbilhão de concreto da cidade. Até porque a água do mar estava uma delícia: bem geladinha; como diz um amigo meu, na temperatura exata para despertar o organismo.

Por isso nem vou me estender muito sobre o assunto, se não eu fujo correndo  de Porto Alegre.

Veja imagens do local, com a bomba manual para retirar água do poço e outras:

Retratos do artista quase jovem

Esses desenhos foram feitos por Josemara Machado, a partir de fotos minhas:

sexta-feira, 2 de março de 2012

Cágados no Lago da Redenção

Há muitos cágados no Lago do Parque Farroupilha (Redenção) em Porto Alegre.

Hoje tirei algumas fotos deles, e descobri algo triste: muitas vezes eles são agredidos a pedradas ou pauladas.

Confira as fotos abaixo e neste blog do Projeto Chelonia, que pertence a um grupo de pessoas que cuida desses lindos animais que não fazem mal a ninguém:

Namorados no mesmo computador

Embaçando os óculos (by Josemara):


***

Veja o vídeo:

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

O Farol da Praia da Solidão

E finalmente o Farol da Praia do Farol da Solidão, em Mostardas-RS:

Flores em Solidão

Desta vez capturei algumas imagens de belas flores silvestres em Solidão (Mostardas-RS):

A mariposa azul

Mais um ser natural posou para fotos na Praia do Farol da Solidão: a mariposa azul da Solidão, que posou em minha toalha azul.

Só para lembrar a diferença entre mariposas e borboletas: as primeiras pousam com as asas abertas (abaixadas), e as borboletas pousam com as asas na vertical.

Confira a beleza dela:

Siri na Solidão

Fazendo as fotos do amanhecer na Praia do Farol da Solidão (Mostardas-RS), encontrei este siri na praia, e ficamos nos olhando.

Pedi e ele posou para as fotos, sem se mexer:

Meu amigo Campeiro

Fotos do meu amigo canino Campeiro, do distrito de Solidão, Mostardas-RS.

Aprenda com ele a sorrir e cruzar as patas:

Fotos de amanhecer

Fotos do amanhecer na Praia do Farol da Solidão, distrito de Mostardas-RS:

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Como ser analfabeto em várias línguas

Ser professor de inglês e português não é fácil.

Já sofri, sofro e sofrerei com os erros, algumas vezes crimes, cometidos contra a nossa mãe vernacular, e contra as mães de outrem também, haja vista a infindável onda de ignorância que avassala as pobres gramáticas pelo mundo.

Parece que quanto mais a internet propaga o conhecimento e a informação, mais a ignorância aumenta!

Hoje em dia, é facílimo ser analfabeto em várias línguas.

O indivíduo pode se tornar bi, di, pluri, multi ou polianalfabeto: basta pegar palavras de uma língua e usar em outras, fazendo questão de pronunciá-las de maneira equivocada, digitá-las de forma também errônea, e em contextos inapropriados (com sentido diferente ou quando já existam termos locais com o mesmo significado).

Falando nisso, a nova onda agora é utilizar a palavra "endorsa", ou o verbo "endorsar", como se fossem termos do português.

Alô, além, o termo endossar já existe em nossa língua, vem do francês, e tem os seguintes significados, como mostra o Aulete Digital (grifos meus):
(en.dos.sar)

v.

1. Colocar endosso, cessão de recebimento, em verso de cheque, letra de câmbio etc., para que outrem receba o valor correspondente [td. : endossar uma duplicata.]

2. Transferir a outrem (encargo, responsabilidade etc.) [tdi. + a, para : Endossei-lhe a tarefa desagradável.]

3. Fig. Apoiar uma ideia, decisão, proposta [td. : Todos os presentes endossaram o parecer do relator.]

Aí, as criaturas pegam as palavras endorse, to endorse, ou endorsement, do inglês, que significam a mesmíssima coisa e vem também do francês (confira no Free Dictionary), e passam a utilizar estes termos em desfavor dos já existentes, mostrando assim que há razões reais para que os programas de erradicação do analfabetismo não funcionem nestes tristes trópicos!

E eu aqui, pobre iludido, achando que a culpa era da ineficiência do governo.

Não, não é, pelo menos não totalmente, pois há pessoas que, indiscutivelmente,  não se deixam alfabetizar. :( :(

Imitando o poeta francês Stephane Mallarmé, em seu poema dedicado a Edgar Allan Poe, buscando um sentido mais puro às palavras da tribo, pretendo também ser um "eterno dique / aos voos da Blafêmia esparsos no futuro".

Blasfêmias contra a língua mãe, diga-se de passagem.

Caso alguém não saiba: blasfêmia significa ultraje, ofensa, insulto a religiões, pessoas ou objetos.

***

Complementando: é facílimo para um falante de português ser analfabeto em espanhol, pois é só usar a técnica mais comum nestas paragens --> falar português de forma incorreta, fingindo que está falando espanhol, e se fazer de desentendido quando o nativo do espanhol não entender bulhufas!

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Último dia de 2011 foi de inverno

Foi incrível, mas o último dia de 2011 foi de inverno em pleno verão gaúcho.

Como todos no RS devem saber, o fim de semana da passagem para o Ano Novo, 2012, não foi fácil, nem pra quem estava na serra, nem pra quem estava no litoral, nem pra quem estava num sítio em Solidão, distrito de Mostardas, RS.

Veja só como estava o clima para o Ano Novo 2012: